Quando eu percebi que te amo

Foi quando eu percebi que estava concentrada em te ver sorrir enquanto conversava com seus amigos. O assunto da conversa? Não importa. Meu assunto ali era o teu sorriso tão leve e espontaneo.

Foi quando a gente acordou naquele domingo nublado e você ficou com raiva porque tínhamos combinado um dia no parque. Você se recusou a sair de casa num dia tão “feio”. E passou o dia todo emburrado enquanto eu tentava te animar dizendo que ainda teríamos muitos dias ensolarados no parque.

Ou quando a Belinha (sua cadela) morreu. Você ficou tão triste. E tudo que eu queria era arrancar aquela tristeza de você. Não conseguia te ver daquele jeito. Sua tristeza era a minha tambem.

Quando passei duas semanas na casa da minha vó no interior e você foi me buscar as 04h da manhã na rodoviária usando moletom e chinelo com meia. Aquele brilho no seus olhos… Era saudade, não era? Eu sei porque tambem tava morrendo de saudade. E foi maravilhoso te abraçar naquele momento.

Talvez quando eu torci o pé indo pra casa e você queria me carregar no colo até lá. Mesmo sabendo que você não aguentaria, você insistiu veemente. Mas falei que chamando um táxi você já seria meu herói. E realmente foi meu herói.

Não sei se foi um desses momentos. Todos eles juntos. Ou um pouquinho de cada. Não sei como foi, quando foi ou onde foi. Só sei que hoje eu pude perceber que eu te amo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s